Em nosso Instagram exibimos algumas tendências imobiliárias para você conferir. Veja abaixo um pouquinho de tudo!
 
Taxa Selic mais baixa da história contribui com o aquecimento do mercado imobiliário [NSC Total]
 
O mundo mudou desde o último ano e, com ele, a forma de se viver também. Apesar de diversos setores terem sido prejudicados devido à pandemia do novo coronavírus, na contramão, o mercado imobiliário apresentou franco crescimento em 2020. Isso pode ser justificado por diversos fatores, iniciando pelo fato do aumento da permanência das pessoas em casa – em respeito às medidas preventivas e de isolamento – e por consequência, da percepção da necessidade de se ter um lar confortável e funcional para se viver com qualidade.
 
Segundo o NSC Total, de acordo com as projeções feitas pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC), o crescimento para o mercado imobiliário em 2021 está estimado entre 5% a 10%, se comparado ao último ano, que já teve saldo positivo, com alta de 9,8% nas vendas segundo a entidade.
 
 
Como declarar compra e venda de imóvel no IR? [Agência Brasil]
 
Um dos momentos que mais geram dúvidas na hora de preencher a declaração do Imposto de Renda (IR) consiste na venda e na compra de imóveis. 
 
Além de declarar a propriedade como um bem, o contribuinte precisa estar atento a ganhos com a valorização. Caso não tenha trocado de residência e tenha ganhado dinheiro com a operação, poderá ter de pagar 15% de imposto sobre a diferença. Além da ficha “Bens e Direitos”, onde listará o patrimônio, o contribuinte precisa acessar o Programa de Apuração de Ganhos de Capital da Receita Federal. 
 
Na plataforma, o vendedor precisará declarar a forma de pagamento e o custo do imóvel, além de detalhar as informações técnicas da propriedade e dados sobre o comprador. Com base nos dados, o Fisco cruzará as informações para detectar eventuais erros ou inconsistências. Clique aqui e veja como o contribuinte deve declarar.
 
 
Apartamento de casal x solteiro: existem diferenças na hora de decorar? [Nossa Casa]
 
Embora muitas soluções sejam semelhantes, há algumas diferenças e peculiaridades nas moradias habitadas por solteiros e casais. Enquanto o apartamento de solteiro apresenta menos cômodos e a possibilidade de deixar as áreas mais amplas e integradas, em apartamentos de casais, mudam-se, principalmente, as dimensões de cozinha, banheiro, quarto, área de armazenamento. Em um apartamento de casal, convém pensar nos momentos a dois e nos particulares. Hoje em dia, é imprescindível ter dois pontos de home office, espaço individuais para guardar roupas, sapatos e, muitas vezes, a cozinha para um casal tem que ser mais equipada. Já os solteiros, tanto homens como mulheres, optam por ambientes mais compactos, porém aconchegantes, com algumas táticas de decoração.
 
Esse assunto lhe interessa? Clique no link e veja a matéria completa! 
 
E aí, gostou das dicas e tendências? Siga-nos no Instagram e fique sempre por dentro!
Conversar agora
Vamos conversar?
Olá, como posso ajudar?